Cuidados com um Doente em Casa

 Nem sempre um doente acamado é tratado em hospital. Por força da natureza da doença, do local de residência, da decisão do médico ou da dificuldade financeira, um doente pode ficar vários dias acamado em casa.     Se for esse seu caso, eis alguns conselhos sobre como adaptar a rotina da casa à emergência de ter de tratar de um doente:

  1. Anote o telefone do médico e outros que sejam úteis.
  2. Ponha um amigo ou vizinho a par do problema.
  3. Dê ao doente o melhor quarto da casa: limpo, arejado, iluminado e préximo ao banheiro, se possível.
  4. Troque lençóis e cobertas diariamente ou sempre que estejam sujos.
  5. Tome a temperatura, veja o pulso e a respiração, dê remédios – tudo nas horas determinadas pelo médico. Anote.
  6. Mantenha remédios fora do alcance do doente e das crianças.
  7. Evite visitas e conversas demoradas com o doente, para não cansá-lo.
  8. Zele pela higiene do doente, do quarto e de quem lida com o enfermo.
  9. Solicite orientação médica quanto à ingestão de líquidos e dieta.

HIGIENE

Lave as mãos ANTES E DEPOIS de cuidar do doente. Ensaboe, friccione, enxagüe. Esfregue álcool ou água de colônia após lavar.
Limpe o termômetro com água e sabão após o uso, principalmente se tomar a temperatura na boca ou no reto. Separe pratos e talheres de doentes com doenças contagiosas.

TEMPERATURA     Verifique se o termômetro está marcando 35 graus ou menos. Coloque o termômetro na axila, na boca ou no reto e espere de 3 a 5 minutos. Leia a temperatura e anote. Em caso de dúvida, repita a operação.

PULSO

     O braço e a mão do doente devem estar em repouso sobre a cama ou a mesa. Coloque seu indicador e dedo médio no pulso do doente, no lado correspondente ao polegar. Nunca use seu próprio polegar para contar as pulsações. Conte durante 1 minuto. Confira, se necessário. Anote.

RESPIRAÇÃO

     Observe a respiração do doente sem que ele perceba. Aproveite a hora de tomar o pulso. Veja os movimentos elevatórios do peito ou do abdome. Verifique se a respiração é regular ou irregular, profunda ou curta. Conte por 1 minuto. Anote.

BANHO NO LEITO

     Remova as roupas de cama e do doente. Coloque um plástico coberto por uma toalha seca por baixo do enfermo e da parte a ser lavada. Cubra o resto do corpo do paciente com um cobertor. Ponha uma bacia de água morna junto à cama. Esfregue o corpo do paciente com água morna e sabonete, usando para isso uma toalha ou uma esponja. Remova todo o sabão, enxagüe bem e cubra imediatamente. Troque a água da bacia várias vezes e não deixe que fique fria. Lave da cabeça para os pés (os pés podem ser colocados dentro da bacia).

POSIÇÃO CONFORTÁVEL

     Mude de posição do leito, sentar e andar, quando possível evita deformidades e pressões anormais que podem causar irritações ou ferimentos (escaras); preserva a força e a flexibilidade dos músculos; retarda a fadiga ao leito. Ponha travesseiros, lençóis dobrados ou qualquer outro apoio sob a cabeça, para descansar os braços, por baixo dos joelhos e nos pés. Um bom descanso para os pés consiste em colocar uma meia enrolada formando um apoio redondo para a base do calcanhar. Quando o doente se deitar de lado, ponha um travesseiro entre as suas pernas e também como apoio das costas. Se quiser ou puder ficar na posição meio sentado, providencie apoio para suas costas.

REGISTRO E ANOTAÇÕES

     Após tomar as providências de emergência e logo que o tempo o permita, o socorrista deverá anotar os seguintes dados:

Identidade da vítima (nome, sexo, idade, residência, local de trabalho etc.)
Nome das pessoas que a vítima gostaria que fossem notificadas (inclusive para assistência religiosa)
Descrição da ocorrência
Medidas especiais de socorro de emergência que foram tomadas: respiração boca-a-boca, administração de líquidos, aplicação de torniquetes etc.
Qualquer doença ou incapacidade existentes antes do acidente ou da enfermidade (diabetes, males cardíacos, alergia etc) que lhe tenha chegado ao conhecimento

LISTA DE SUPRIMENTOS DE URGÊNCIA      Tenha sempre em casa ou no seu automóvel uma caixa de primeiros socorros. Eis alguns suprimentos necessários:

  1. Compressas de gaze esterilizada de 7,5 x 7,5 cm embrulhadas separadamente
  2. Rolos de ataduras de gaze (em 3 tamanhos)
  3. Gaze, tipo chumaço, para olhos
  4. Caixa de curativo adesivo
  5. Cotonetes
  6. Rolo de esparadrapo de 2,5 cm
  7. Pacote de algodão absorvente
  8. Pomada contra irritação da pele
  9. Vidro de álcool
  10. Vidro de água oxigenada
  11. Tubo de vaselina esterilizada
  12. Sal de mesa (pequeno pacote)
  13. Tesoura
  14. Termômetro
  15. Bolsa de água quente
  16. Bolsa de gelo
  17. Sacos de plástico
  18. Caixa de fósforo
  19. Lanterna elétrica
  20. Conta gotas
  21. Alfinetes de fralda
  22. Colhere de plástico
  23. Fisioex ou similar
  24. Um vidro de 50cc de solução anti-séptica

     Os materiais relacionados poderão ser enrolados em papel impermeável e colocados numa caixa de fácil transporte.     Esses materiais poderão ser guardados em casa, num local de fácil acesso, ou levados em excursões.

     Em qualquer situação de emergência, jornais limpos são bom material para forrar chão e superfícies. Espalhe os jornais em volta e sob a vítima, a fim de auxiliar e evitar a contaminação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: